O jornal Eco da Tradição, desde a edição de janeiro de 2018, vem fazendo entrevistas com os coordenadores regionais. Na pauta, os principais desafios enfrentados como gestores, uma breve análise de como se chegou a este contexto, e quais as estratégias que o grupo adotou para fazer frente a estes desafios. Todo esse conteúdo, agora, será transformado em websérie, com publicações diárias, dando destaque a cada uma das Regiões. A ordem de publicação segue a do jornal. Neste post, a opinião do coordenador da 12ª Região Tradicionalista, Fabiano Vencato.

Maior qualidade nos eventos
O maior desafio da 12ª Região Tradicionalista, segundo o coordenador Fabiano Vencato, é a remodelação dos eventos regionais, buscando maior qualidade. “Quando assumimos a Coordenadoria em janeiro de 2017, apresentamos uma série de projetos e mudanças que gostaríamos de colocar em prática. Algumas geraram longos debates, pois começamos a mexer na zona de conforto e nos processos como eram realizados”, afirma. Na avaliação do coordenador, os eventos regionais ao longo dos anos foram se desgastando e os interessados diminuindo, então foi necessário acrescentar atrativos para interessar não somente aos patrões, prendas e peões das entidades, mas à comunidade em geral. “A estratégia adotada é a da renovação e reformulação. Estudamos os eventos e a partir deste estudo realizamos as modificações que entendemos ser as melhores”. Um exemplo é a regional do Enart, que contou com o baile a moda antiga, com belíssimas apresentações e atrativos que trouxeram um público maior que o esperado.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: