Por Heloise Santi

A cada ano a história se repete para renovar a chama que mantém acesa dentro de cada gaúcho o amor pelo Rio Grande. Neste ano, Iraí, berço do terceiro CTG do Estado, ponto de passagem das tropas e local de partida da maioria dos balseiros que fizeram história para a economia do Estado, será palco da Geração e Distribuição da Chama Crioula. Essa que é uma das principais celebrações do tradicionalismo gaúcho e chega a sua 71ª edição, de 9 a 12 de agosto. Sendo que a geração, será as margens do Rio Uruguai, no dia 10 e a distribuição, dia 11, nas proximidades do Minuano CTG.

Para enriquecer ainda mais esse momento de culto as tradições do Rio Grande do Sul, o compositor Rômulo Chaves, natural de Palmeira das Missões, que há 16 anos atua no cenário da música nativista, escreveu a música tema, “Chama das Águas e Pedras”. Ela conta um pouco da história e das riquezas da região. “A Chama Crioula é um simbolismo que acende a veia cívica que existe em nós, iluminando o amor pela Terra, o respeito pelos costumes e a criação de uma identidade regional. Tratar de um tema assim, com este grau de importância, é sem dúvida, primeiro uma felicidade, mas, sem dissociar da responsabilidade que este encargo representa, porque, falar ao povo gaúcho é um ato de respeito, cordialidade, e, sobretudo, verdade”, comentou o compositor.

A criação 

De acordo com Rômulo Chaves, criar essa letra foi um presente dado pelo interprete Cristino Sonntag. “Esse grande presente chegou até mim pelo parceiro e amigo Dian Cristiano Sonntag, que recebeu o convite da comunidade de Iraí. Então, me procurou, relatou o convite e disse que estava preparado para fazer a melodia e interpretar a canção, mas gostaria que eu fizesse a letra. Iraí é uma cidade linda! Com uma geografia que reúne mata, rios, pedras e, enquanto município, faz parte da “rota águas e pedras”, assim, na letra, busquei reunir estes elementos e dar contornos, também, identificados com a gente valorosa que vive naquela cidade. Assim foi escrito o tema –, contou o compositor que tem na bagagem quase 300 obras.

Quando o assunto são produções fonográficas exclusivas, em termos autorais, Rômulo Chaves já realizou quatro. “Tive a honra de fazer o CD O Bem de Valor, com Nilton Ferreira; o CD Quando a Arte Encontra o Campo, com Robledo Martins, que me rendeu indicações aos prêmios açorianos e Victor Matheus Teixeira de melhor compositor do ano; o CD Meu Compromisso com Miguel Marques e; O CD Os Monarcas Cantam a Missa Crioula, que é filantrópico e gospel galponeiro, uma obra feita em parceria também com o padre Valdir Formentini”, citou.

Dando o tom

Em 2016, foi eleito por enquete popular, o melhor compositor gaúcho do período, pelo site G1-RS. “No quesito festivais, então, atualmente são quase trezentas obras e muitos lugares visitados dentro do Rio Grande do Sul, fora dele e, inclusive, fora do Brasil além de muitas premiações”, salientou. Escrita por Chaves a letra fui musicada e interpretada por outros dois filhos da Palmeira, Cássio Figueiró e Cristiano Sonntag. “Feita a obra, o Cássio, que é um musicista e arranjador atuou no acordeom e ajudou a dar um brilho especial ao tema interpretado por Sonntag. Com este trabalho, esperamos, de maneira muito sincera, levar ao coração das pessoas mais um elemento de orgulho de sermos gaúchos e o convite especialmente a quem não é da região, para que conheçam Iraí, vão até lá na data do acendimento da chama crioula e possam estar com a alma iluminada pela centelha de luz que há tanto tempo sugere as rondas de setembro e, num prenúncio de primavera, ajuda a florescer em todos nós, o apego por nossas raízes, por nossa Terra e por quem somos”, destacou o compositor.

Sobre o evento

O prefeito Antonio Vilson Bernardi, aproveita para reiterar o convite à comunidade regional e salientar que serão quatro dias de muita cultura com shows e apresentações artísticas em Iraí. “Vamos receber gente de todas as regiões e estamos trabalhando muito para que seja uma cerimônia muito bonita e que realmente represente todo o significado que este momento tem para o Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG). Será também um momento de homenagens para pessoas que deixaram sua marca na história do Rio Grande”, disse. Em 2019, outra cidade da região vai receber o evento de Geração e Distribuição da Chama Criolua. Será Tenente Portela, da 20ª Região Tradicionalista.

A letra

CHAMA DE ÁGUAS E PEDRAS

Rota águas e pedras, caminhos gaúchos de outrora

um pouco de rastro de tropa, sol que rompe as auroras

chama de história e folclore, onde a alma se aquece

arde os braseiros do tempo, porém, jamais enfraquece!

Chama que acorda o orgulho, mas acende humildade

faz clarear as ideias de paz, civismo e verdade

é candeeiro crioulo onde o gaúcho renasce    

luzindo amor pela Terra, na mais gaúcha das faces!!

AH NOSSA CHAMA CRIOULA, FORTE, PURA E ALTIVA

VEM PRA CLAREAR OS CAMINHOS DESTA GENTE NATIVA

AH NOSSA CHAMA CRIOULA, VELHO CLARÃO SEMPRE NOVO

A CADA SETEMBRO INCENDEIA A ALMA GAÚCHA DO POVO!

Rota águas e pedras, margeando o rio Uruguai

onde o costume gaúcho vem no costume dos pais

berço da chama que, acesa, fala de pátria e querência

onde o gaúcho de antes clareou de luz esta essência…

Parece até que uma estrela desceu do céu em missão

pra ser chama crioula nos olhos e no coração

o fogo é um elo de tempo, que arde em simbolismo

pra o garrão de um país, e seu tradicionalismo!

Programação

09/08 – Quinta-feira

– Durante todo o dia recepção aos participantes;

– 15h – Gaitaço junto ao Camping municipal (talentos locais);

– 17h30 – Apresentação dos elencos de danças do Minuano CTG – Praça da cidade

– 18h – Show com Balanço do Fole (palco de shows centro da cidade)

– 20h – Show com Os Mateadores (palco de shows centro da cidade)

10/08 – Sexta-feira

– 9h30 – Geração da Chama Crioula na chácara O Chalé (próximo a ponte ligando RS a SC) ponto de passagem de tropas e partida de Balseiros;

– 11h – Cavalgada turística/ecológica de condução da Chama até a sede do Minuano CTG;

– 12h30 – Almoço no Minuano CTG – o 3º CTG mais antigo do mundo;

– 18h – Show com Rodrigo Gonçalves e Grupo (palco de shows centro da cidade);

– 19h30 – Apresentação Elencos CTG Estância dos Carreteiros e Porteira Aberta;

– 20h – Show com Os Pampeiros (palco de shows centro da cidade);

– 21h30 – Show com Darlan Ortaça e Vinícius Ribeiro (palco de shows centro da cidade);

11/08 – Sábado

– 9h – Distribuição da Chama Crioula para as regiões nas proximidades do Minuano CTG;

– 12h – Almoço no Minuano CTG;

– 14h – Apresentação de Invernadas Artísticas CTG Fronteira do Rio Grande;

– 15h – Celebração Crioula ecumênica na Praça municipal;

– 16h – Show com Os Costa (palco de shows centro da cidade);

– 18h – Show artístico com Agrupamento Biriva do CTG Porteira Aberta de São Miguel D’oeste;

– 19h – Apresentação das Invernadas Artísticas do CTG Rodeio da Querência;

– 19h30 – Apresentação de Invernadas Artísticas do CTG Gaudérios do Rodeio;

– 21h30 – Bailanta Gaúcha no Minuano CTG – Grupo Arte Gaúcha;

12/08 – Domingo

– 9h- Mateada com talentos locais;

– 15h – Teatro Timbre de Galo (Passo Fundo) (palco de shows centro da cidade). Encerramento Oficial da 71ª edição da Geração e Distribuição da Chama Crioula do Estado do Rio Grande do Sul.

 

Fonte: https://www.folhadonoroeste.com.br/noticias/simbolismo-traduzido-em-cancao/

Deixe uma resposta

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: