O vice-presidente artístico do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Valmir Böhmer, reuniu as equipes de avaliadores de chula, Enart – Encontro de Artes e Tradição e Fegadan – Festival Gaúcha de Dança, no final de semana. Paralelamente, aconteceram reuniões em Caxias do Sul, na 25ª Região Tradicionalista, e na sede do MTG, em Porto Alegre, com o objetivo de definir parâmetros e critérios de avaliação.

A equipe do Enart esteve reunida sábado e domingo, a equipe de chula no sábado e a equipe do Fegadan no sábado reuniu-se internamente e domingo com as entidades. No domingo, além de discorrer sobre a sistemática do evento, o grupo revisou a íntegra do regulamento, composto por mais de 50 artigos. As resoluções, segundo o vice-presidente, serão divulgadas em painéis a serem realizados ao longo do ano pelo MTG.

Segundo Valmir, foi um momento muito importante para a chula e danças tradicionais do Rio Grande do Sul, com vistas ao calendário de eventos deste ano. “Nosso MTG está sempre em movimento, visando a pesquisa e o aprimoramento dos meios pelos quais as tradições da “Província de São Pedro” são resgatadas no intuito de promover a sua preservação, divulgação e transmissão”, afirma.

Segundo o vice-presidente, a equipe da chula, na sua opinião dirigida com maestria pelo professor Lúcio Mauro, desenvolveu e estabeleceu a participação da ampla maioria de seus integrantes, parâmetros e critérios para o calendário do ano. “Na sede do MTG, o Diretor de Danças Luís Afonso reuniu a equipe que será designada para avaliar os Enarts, e desenvolveram trabalhos com profunda excelência visando, em especial, a simplificação e valorização da naturalidade expressada pela arte desenvolvida nas categorias Mirim e Juvenil”, afirma.

No que toca a equipe do Fegadan, reunida em Caxias, a equipe de avaliadores promoveu estudos analisando e refletindo sobre os ensinamentos de Paixão Cortes através de suas palestras e lições. “Buscando o aprimoramento democrático do festival, no domingo a equipe reuniu-se com as entidades participantes do Fegadan, ocasião em que, além de serem colhidas sugestões e observações, também foi promovida a análise do regulamento que baliza o referido evento”, afirma. “Enfim, o movimento sempre em movimento buscando a evolução e o aprimoramento dos trabalhos com proficiência e responsabilidade, nos atribuindo a convicção de um ano promissor”, conclui.

Segundo o presidente do MTG, Nairo Callegaro, “tudo está sendo trabalhado e pensando no coletivo e de forma a executar os anseios das entidades, as bases. Estou muito confiante e convicto do trabalho que está sendo realizado”, afirma.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: