O que é ser prenda? De que forma o título impacta na vida da jovem tradicionalista? Que legado a experiência à frente de uma gestão estadual, regional ou de entidade deixa para a vida? Que valores são reforçados com o exercício desta liderança e quais os principais desafios?

Para responder estas e outras perguntas a editora Pragmatha, em parceria com a Fundação Cultural Gaúcha, está iniciando o processo de confecção de um livro-reportagem acerca da experiência de ser prenda. O trabalho tem por objetivo não apenas fazer o resgate histórico das gestões estaduais, mas também explorar em profundidade os conhecimentos das jovens tradicionalistas que ocuparam os cargos desde a base: as entidades.

O objetivo, segundo os editores, é que seja realizado o maior número possível de entrevistas, possibilitando uma visão múltipla, plural e abrangente da experiência em todo o Rio Grande do Sul. O trabalho, desde o planejamento até a distribuição, incluindo a realização de entrevistas e texto, será realizado a várias mãos. Um dos nomes já confirmados é o da prenda estadual da gestão 2017/2018, Renata da Silva, uma das pessoas responsáveis pelas entrevistas.

Quem é ou já foi prenda, na entidade, região, ou em nível estadual, está sendo convidada a integrar o livro, que tem previsão de lançamento para 2019. Mais informações podem ser obtidas pelos emails sandra.veroneze@pragmatha.com.br e renatadasilva90@gmail.com ou telefones 51 99370 0619 e 51 9646-9868.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: