O tradicionalista Valmir Böhmer é o novo vice-presidente artístico do Movimento Tradicionalista Gaúcho. O anúncio foi feito na manhã de quinta-feira, 14 de fevereiro, pelo presidente da entidade, Nairo Callegaro, e seu nome será apresentado em reunião do Conselho Diretor, no dia 9 de março, conforme regem o estatuto e o regulamento do MTG. Valmir assume no lugar de Rodrigo de Moura, que exerceu a função em 2018, e renunciou ao cargo por motivos pessoais e profissionais.

Natural de Cruz Alta/RS, Böhmer iniciou sua participação no Movimento Tradicionalista quando foi morar em Santa Maria/RS – 13ª RT, em 1980.

Em sua trajetória, acumula diversos títulos na modalidade danças tradicionais representando o Centro de Pesquisas Folclóricas Piá do Sul. Ele também foi membro da delegação que representou no Rio Grande do Sul no Festival da Pátria Gaúcha, realizado na província de Taquarembó – República Orienta do Uruguai -, nos anos de 1998 e 1999, e foi o diretor responsável da delegação no ano de 2013. Também foi diretor responsável pela delegação que representou o Rio Grande do Sul no “Encuentro de Canto y Danza Latinoamericana 2013”, realizado no município de Mina Clavero, Província de Córdoba na Argentina.

Diretor Artístico do CPF Piá do Sul nos anos de 2009 a 2012, também acumulou o cargo de Capataz Geral nos anos de 2011/2012, tornando-se Patrão da entidade nos anos de 2013/2014. Em 2011 a 2014 e de 2017 a 2018 atuou como assessor jurídico na 13ª RT. Em 2014 recebeu a Comenda João de Barro. Em 2017/2018 foi diretor artístico da RT e é conselheiro do MTG 2019/2020.

Böhmer tem como filosofia de trabalho o respeito aos tradicionalistas, para com as entidades, para com os valores pelos quais se é tradicionalista, para com as normas e convenções promulgadas que norteiam o movimento, pelas gerações passadas que fizeram do movimento referência mundial, pelas gerações futuras que herdarão e darão continuidade.

Sua meta, para 2019, como vice-presidente artístico, é dar continuidade ao trabalho exercido pelos antecessores, buscando aprimorar a execução das funções, atuando para que o movimento seja cada vez mais inclusivo, sem perder sua autenticidade. “Pretendo viabilizar e oportunizar que os tradicionalistas exerçam suas atividades, enaltecendo e irradiando nossa cultura com total observância aos princípios tradicionalistas estabelecidos através dos diplomas legais que regem o Movimento”.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: