Símbolo da identidade e da hospitalidade do gaúcho, neste ano o chimarrão ganhou uma nova roupagem nas comemorações pelo seu dia, 24 de abril. O #vempromate, realizado desde 2015 como desafio virtual, pela primeira vez ganhou uma mateada em praça pública. E foi no Parque Farroupilha, mais conhecido como Redenção, em Porto Alegre, numa iniciativa do Movimento Tradicionalista Gaúcho.

Teve shows, distribuição de erva-mate e água quente, dança do pezinho e cobertura completa com transmissões ao vivo pela fanpage do Eco da Tradição no Facebook. Houve celebração do chimarrão, muita amizade, hospitalidade e, o mais importante de tudo, segundo o presidente do MTG, Nairo Callegaro: a abertura dos galpões para a sociedade.

Segundo Callegaro, é chegada a hora do tradicionalismo expandir seus horizontes, ocupando também os espaços públicos. Por muito tempo, na sua opinião, as entidades tradicionalistas cuidaram, e muito bem, dos seus. Fosse na artística, na cultural, na campeira e tantas outras possibilidades do exercício do tradicionalismo dentro das instituições, o trabalho foi desenvolvido com capricho e dedicação, gerando saudáveis frutos. Tanto é assim que hoje, apenas no Rio Grande do Sul, são mais de 1800 entidades tradicionalistas e mais de um milhão de pessoas fazendo parte.

“A nossa cultura é muito rica, bonita, e atraente para o público não tradicionalista, se não no todo, pelo menos com algum elemento”, afirma o presidente do MTG. Para alguns, segundo ele, o chimarrão é o ponto de contato; para outros, a música; para outros mais, o churrasco. “Na medida do possível, fica aqui o convite para que, aos poucos, possamos ir nos abrindo ao diálogo com o público não tradicionalista”, afirma. Segundo Callegaro, uma das iniciativas seria cada entidade realizar, em alguma data do ano, eventos abertos ao público não tradicionalista, sem exigência de indumentária conforme as diretrizes.

“Estamos muito satisfeitos com a mateada do #vempromate, um evento realizado com a força do voluntariado e da parceria, que são características muito fortes no nosso meio, e que esta seja apenas a primeira de muitas que ainda virão”, afirmou.

As comemorações pelo Dia do Chimarrão também incluíram o desafio virtual #vempromate, onde o internauta é convidado a postar fotografia mateando. Somente no dia 24 foram publicadas nas mídias sociais aproximadamente 3 mil fotografias. A campanha foi realizada pelo MTG e pela Gestão Estadual de Prendas e Peões. Um dos diferenciais da campanha é o envolvimento da sociedade como um todo, não apenas tradicionalistas. Os organizadores da campanha também identificaram que a forte mobilização popular levou o Dia do Chimarrão à área de alcance de instituições e empresas.

Também em comemoração ao Dia do Chimarrão, no dia 24 de abril, foi plantada em frente à sede do MTG, em Porto Alegre, uma muda de erva-mate.
A solenidade reuniu a diretoria do MTG e convidados e integrou a programação da Semana Missioneira.

Texto: Sandra Veroneze / Fotos: Adriano Vedovi

Deixe uma resposta

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: